O novo técnico do Flamengo

| 09/08/2017 |

Primeiramente, precisamos analisar o período do Zé Ricardo no Flamengo. Por mais que você o considerem estagiário, fraco, interino ou qualquer outro adjetivo pejorativo, não temos como considerá-lo um fiasco ou ainda um período perdido.

Vale lembrar como ZR chegou a cargo de técnico do time profissional, já que era treinador da divisão de base. Pegou um time que acumulava vexames e muito mal treinado pelo badalado Muricy.

Além de atuações desastrosas, algumas são marcantes. Como esquecer da eliminação do ano passado na Copa do Brasil pelo fraco time do Fortaleza da série C com duas derrotas? E as duas partidas horríveis contra o inexpressivo time do Confiança da série D, onde em uma das partidas jogando com 1 jogador a mais por mais de 80 minutos de jogo e não conseguiu vencer? São apenas dois exemplos, mas que resumem muito bem a fase do Muricy, já que o desempenho na média foram desse nível. Por uma acaso e por motivos de saúde Muricy se afastou. Zé Ricardo assumiu ainda interinamente, e rapidamente conseguiu dar um padrão tático a equipe. Disputou o título do brasileiro até as últimas três rodadas, o que era impensável por todo o primeiro semestre apresentado. Foi mantido no cargo esse ano, juntamente com uma grande expectativa. Não apenas pelo bom trabalho apresentado em 2016, mas também pela qualificação do elenco com a chegada de diversos bons jogadores. No principal campeonato do ano, Libertadores, dos seis jogos disputados na primeira fase da competição, em cinco deles o Flamengo se apresentou melhor que o adversário. Em apenas três delas transformou essa superioridade em vitória. Nas outras duas, muito também em função de erros individuais, saímos derrotado, o que custou eliminação ainda na primeira fase da competição. Após isso, o desempenho caiu. Provavelmente também pela baixa confiança. E aproximadamente três meses depois o desempenho ainda continuou caindo e o clima acabou se tornando insustentável. Pelos fatos, não podemos considerar o trabalho do ZR ruim, nem uma maravilha. Acredito que ele tenha feito um bom trabalho, principalmente ano passado. Também acredito que o ZR seja um técnico promissor, não apenas pelos resultados e seu alto índice de aproveitamento no Flamengo (cerca de 62%), mas muito também pelo que se fala da sua dedicação. Obrigado, Zé Ricardo! Que continue estudando, se aprimorando e que tenha sucesso na seu próximo desafio.

Técnico Zé Ricardo deixa o Flamengo com um aproveitamento de 62%
Nomes possíveis e um favorito

Sobre os possíveis nomes circulados para assumir o lugar do Zé Ricardo, nenhum deles foi confirmado pelo Flamengo. Alguns já vazaram na imprensa. Casos de Roger, ex técnico do Atlético-MG, e Carpegiani. Roger negou a possibilidade de assumir qualquer clube esse ano. As conversas com Carpegiani também não avançaram. O nome de maior consenso nas redes sociais, e dizem também internamente, é do colombiano Reinaldo Rueda. Ex técnico do Atlético Nacional da Colômbia e conquistou praticamente todos os títulos possíveis, desde os nacionais quanto internacionais, sendo duas vezes a Libertadores. Também teria oportunidade de ser campeão da Sulamericana em 2016, mas o Atlético Nacional cedeu o título a Chapecoense, numa atitude louvável. Técnico também conhecido por ser muito estudioso, e inclusive se encontra nesse momento um período de aprimoramento na Europa, mais precisamente no time do Bayern da Alemanha. Notícias da imprensa colombiana confirmam o interesse do Flamengo no Rueda, assim como adiantam que as conversas avançaram com sinal positivo das partes. Isso não quer dizer que já podemos considerá-lo como o novo técnico do Flamengo, apesar do otimismo. O técnico cancelou sua excursão pela Europa e já se encontra na Colômbia para finalizar os detalhes. É aguardado no RJ até sexta ou sábado para assinatura do contrato. Junto com Rueda, também chegariam outros dois assistentes: seu auxiliar técnico e o preparador físico de sua confiança.

Reinaldo Rueda, em foto recente, conversando com Ancelotti, técnico do Bayern.
A prioridade era um treinador brasileiro e com o Roger descartado pensaram em algum treinador empregado atualmente. O que tornou ainda mais complicada a negociação.

Nessa situação, particularmente, descartaria Carille por motivos óbvios da possibilidade real e concreta de ser campeão brasileiro com a excelente campanha do Corinthians, Renato Gaúcho por ter a possibilidade de disputar três campeonatos e principalmente a Libertadores, Levir Culpi acabou de chegar no Santos, Dorival também acabou de chegar no São Paulo, assim como Marcelo de Oliveira no Coritiba. Mano Menezes do Cruzeiro e Luxemburgo do Sport, já trabalharam com essa diretoria e saíram de uma maneira não muito amistosa. Por isso também considero a possibilidade difícil.

Todas as outras possibilidades de treinadores empregados descartaria de imediato por considerar apostas. E acredito que o perfil de técnico procurado pela diretoria agora, é de alguém com mais experiência, mais cascudo no futebol.

Flamengo jogará na próxima quarta, dia 09/08 às 21:45h pela Sulamericana contra o Palestino. A partida de ida deu certa tranquilidade ao Flamengo, ao vencer por 5 a 2. Nessa partida de volta, Flamengo pode perder por até 3 a 0 para se classificar. Jayme de Almeida comandará a equipe interinamente.

SRN!
@Rodri_Bruno




0 Comentário(s)
Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário